Percepção de idosos sobre o envelhecimento em um projeto extensionista

Thiago José Nascimento de Souza, José Júnior Bezerra da Silva, Ana Elizabeth Santos Lins

Resumo

Este estudo teve como objetivo conhecer a percepção dos idosos participantes de uma Universidade Aberta à Terceira Idade sobre o envelhecimento. Trata-se de um estudo exploratório, de campo, com abordagem qualitativa, em que os resultados foram categorizados à luz da análise de conteúdo na modalidade temática, emergiram quatro grandes categorias. Os resultados apresentaram que a percepção do idoso sobre o envelhecimento está relacionada com um momento de ganhos e perdas. Observou-se por meio do discurso dos idosos a necessidade de estarem realizando suas atividades cotidianas de maneira independente, e que a oportunidade de escolha influencia diretamente na qualidade de vida. Os pesquisados percebem que são excluídos pelos jovens e essa atitude repercute de forma negativa em suas vidas. E ainda não se sentem contemplados com as políticas públicas.

Descritores: Envelhecimento, Idoso, Enfermagem.

 

Perception of elderly people about aging in an extensionist project

Abstract: This study aimed to know the perception of aging participants in an Open University for the Elderly about aging. It is an exploratory, field study, with a qualitative approach, in which the results were categorized in the light of content analysis in the thematic modality, four major categories emerged. The results showed that the elderly's perception of aging is related to a moment of gains and losses. It was observed through the speech of the elderly the need to be carrying out their daily activities independently, and that the opportunity to choose directly influences the quality of life. Respondents perceive that they are excluded by young people and this attitude has a negative impact on their lives. And they still do not feel contemplated with public policies.

Descriptors: Aging, Elderly, Nursing.

 

Percepción de personas mayores sobre el envejecimiento en un proyecto extensionista

Resumen: Este estudio tuvo como objetivo conocer la percepción de los participantes mayores en una Universidad Abierta para Personas Mayores sobre el envejecimiento. Es un estudio exploratorio de campo, con un enfoque cualitativo, en el que los resultados se clasificaron a la luz del análisis de contenido en la modalidad temática, surgieron cuatro categorías principales. Los resultados mostraron que la percepción del envejecimiento de los ancianos está relacionada con un momento de ganancias y pérdidas. A través del discurso de los ancianos se observó la necesidad de llevar a cabo sus actividades diarias de forma independiente, y que la oportunidad de elegir influye directamente en la calidad de vida. Los encuestados perciben que los jóvenes los excluyen y esta actitud tiene un impacto negativo en sus vidas. Y todavía no se sienten contemplados con las políticas públicas.

Descriptores: Envejecimiento, Ancianos, Enfermería.

Texto completo:

PDF

Referências

Moimaz SAS, et al. Envelhecimento: análise de dimensões relacionadas à percepção dos idosos. Rev Bras Geriat Gerontol. 2009; 12(3):361-375.

Netto MP, Gerontologia: a velhice e o envelhecimento em visão globalizada. In: Gerontologia: a velhice e o envelhecimento em visão globalizada. 2002.

Andrade NA, et al. Percepção de idosos sobre grupo de convivência: estudo na cidade de Cajazeiras-PB. Rio de Janeiro: Rev Bras Geriatr Gerontol. 2014; 17(1):39-48.

Saraiva, LB et al. Avaliação Geriátrica Ampla e sua Utilização no Cuidado de Enfermagem a Pessoas Idosas. J Health Sciences. 2018; 19(4):262-267.

Brasil. Ministério da Saúde. Envelhecimento e saúde da pessoa idosa. Brasília: MS; 2006. Disponível em: . Acesso em 01 jun 2018.

Nascimento RG, et al. Percepção de idosos ribeirinhos amazônicos sobre o processo de envelhecimento: o saber empírico que vem dos rios. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2016; 19(3).

UNCISAL. Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas. Universidade Aberta à Terceira Idade-Uncisati. Pró-Reitoria de Extensão-Proex. Disponível em: . Acesso em 20 set 2017.

Andrade NA. Análise do conceito fragilidade em idosos. Texto Contexto Enferm. 2012; 21(4).

Freitas MC, Queiroz TA, Sousa JAV. O significado da velhice e da experiência de envelhecer para os idosos. Rev Esc Enferm USP. 2010; 44(2):407-412.

Minayo MC. Pesquisa social: teoria e método e criatividade. Petrópolis: Vozes. 2002.

Bertolucci PHF, et al. O mini-exame do estado mental em uma população geral; impacto da escolaridade. Arq Neuro-psiquiatria. 1994; 52(1):01-07.

Bardin L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70. 2016.

Faller J, Teston F, Marcon SS. A velhice na percepção de idosos de diferentes nacionalidades. Texto Contexto Enferm. 2015; 24(1):128-137.

Santos CSS. Concepções teórico-filosóficas sobre envelhecimento, velhice, idoso e enfermagem gerontogeriátrica. Rev Bras Enferm. 2010; 63(6).

Fechine BRA, Trompieri N. O processo de envelhecimento: as principais alterações que acontecem com o idoso com o passar dos anos. Inter Science Place. 2015; 1(20).

Murakami et al. Ser nonagenário: a percepção do envelhecimento e suas implicações. Psicol Hosp. (São Paulo), São Paulo. 2014; 12(2):65-82.

Brito AMM, Camargo BV, Castro A. Representações sociais de velhice e boa velhice entre idosos e sua rede social. Passo Fundo: Rev Psicol IMED. 2017; 9(1):5-21.

Santana MS. Significado da atividade física para práticas de saúde na terceira idade. Porto Alegre: Rev Est Inter Sobre Envelhec. 2010; 15(2):239-254.

World Heal The Organization. Envelhecimento ativo: uma política de saúde. World Health Organization. Tradução Suzana Gontijo. Brasília: Organização Pan Americana da Saúde. 2005.

Mari FR, et al. O processo de envelhecimento e a saúde: o que pensam as pessoas de meia-idade sobre o tema. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2016; 19(1):35-44.

Scott P. Gerações e famílias: polissemia, mudanças históricas e mobilidade. Brasília: Rev Sociedade Estado. 2010; 25(2).

Bauman Z. Liberdade. São Paulo: Editora Academia Cristã. 2014.

Torres TL. et al. Representações sociais e crenças normativas sobre envelhecimento. Ciência Saúde Coletiva. 2015; 20:3621-3630.

Coutinho FHP. Idoso ativo: percepção sobre o seu processo de envelhecimento. Recife. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Pernambuco. CCS. Saúde Coletiva. 2012.


Visualizações do PDF:

22 views


Visualizações do Resumo:

67 views

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
Copyright: ©-2016 Revista Remecs - Revista Multidisciplinar de Estudos Científicos em Saúde. Todos os direitos reservados.
Tema: Mason Publishing Group. Customizado por: Articloud