FATORES ASSOCIADOS À NÃO ADESÃO DOS ANTIRRETROVIRAIS PELOS PORTADORES - HIV/AIDS

Autores

  • Mayra Ribeiro dos Santos Serpa mayra0796santos@hotmail.com
  • Ianka Franciely Souza Barrêto ianka_franciely28@outlook.com
  • Márcia de Souza Tavares marcia.tavares20@hotmail.com
  • Rakel Maciel da Trindade rakel.trindade@outlook.com
  • Janezeide Carneiro dos Santos Borges janezeide@fasb.edu.br

Palavras-chave:

Antirretrovirais, Adesão, AIDS

Resumo

A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) é considerada uma epidemia mundial de notificação compulsória, o primeiro caso relatado no Brasil foi na cidade de São Paulo em 1980. O esquema medicamentoso dos antirretrovirais podem ser complexos devido ao número de comprimidos, horários de administração e reações adversas acarretando em falha pela dificuldade de não adesão. A redução na quantidade de medicamentos possibilitou a melhor adesão à terapêutica. No entanto, a não adesão ou má adesão aos antirretrovirais implica na eficácia do tratamento, tendo relação com a visão do acometido sobre a doença, acesso a saúde, posologia medicamentosa, reações adversas, fatores demográficos e psicossociais. Obejtivo: Descrever os fatores associados à não adesão dos antirretrovirais pelos portadores HIV-AIDS. Material e Método: O presente estudo trata-se de revisão de literatura, na Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), no período de setembro a outubro, com o uso das palavras chaves: antirretrovirais, adesão, associadas com o operador booleano “and”, sendo encontradas 1.236 publicações. Destas foram incluídas as publicações disponíveis, em formato de artigo, texto completo, em português, publicados nos últimos cinco anos, como assunto principal a adesão à medicação deste modo ficaram 13 artigos. Em seguida foram lidos os títulos sendo excluídos 3 artigos que estavam repetidos entre as bases. Portanto restaram 10 artigos, sendo excluídos 6 artigos por não contemplar o problema deste estudo. Resultados e Discussão: As principais causas são: a não adesão ao tratamento, os efeitos adversos e a complicada posologia da terapia antirretroviral. Desse modo alguns fatores ligados a insuficiente adesão da terapia medicamentosa por portadores de HIV/AIDS, destaca-se a depressão e o medo da morte, a baixa escolaridade, os efeitos colaterais dos medicamentos, o tempo entre a descoberta do HIV e a manifestação da AIDS. A lipodistrofia se torna uma dificuldade para adesão do tratamento, pois expressa uma nova imagem em relação a doença, a percepção de que está doente, onde gera impactos na sexualidade e na autoimagem. Conclusão: Portanto,  apesar  dos benefícios da terapia com  antirretrovirais  muitos  portadores  não aderem  ao tratamento devido ao medo de pôr a vista seu diagnóstico, a falta de amor próprio e da dimensão imaginativa da morte. Implicações para Enfermagem: O enfermeiro, como membro da equipe multidisciplinar,  desempenha  um  papel  fundamental  na  promoção  de  cuidados  paliativos  para  o paciente com HIV/AIDS - o de minimizar o seu sofrimento e lhe favorecer uma melhor qualidade de vida e aos seus familiares.

Publicado

09-12-2021
Métricas
  • Visualizações 0
  • PDF downloads: 0

Como Citar

SANTOS SERPA, M. R. dos .; SOUZA BARRÊTO, I. F. .; SOUZA TAVARES, M. de .; MACIEL DA TRINDADE, R. .; SANTOS BORGES, J. C. dos . FATORES ASSOCIADOS À NÃO ADESÃO DOS ANTIRRETROVIRAIS PELOS PORTADORES - HIV/AIDS. Revista Remecs - Revista Multidisciplinar de Estudos Cientí­ficos em Saúde, [S. l.], p. 122, 2021. Disponível em: http://revistaremecs.com.br/index.php/remecs/article/view/774. Acesso em: 30 jun. 2022.