FATORES QUE PREDISPÕEM A SÍNDROME BURNOUT EM PROFISSIONAIS DA ENFERMAGEM

Autores

  • Ianka Franciely Souza Barrêto ianka_franciely28@hotmail.com
  • Márcia de Souza Tavares marcia.tavares20@outlook.com
  • Mayra Ribeiro dos Santos Serpa mayra0796santos@hotmail.com
  • Rakel Maciel da Trindade rakel.trindade@outlook.com
  • Janezeide Carneiro dos Santos Borges janezeide@fasb.edu.br

Palavras-chave:

Síndrome de Burnout, Fatores de Risco, Enfermagem

Resumo

A Síndrome de Burnout (SB) está associada a agentes estressores relacionados à atividade laboral caracterizada pelos aspectos de exaustão emocional, despersonalização e diminuição da realização profissional. Sendo assim, envolve a visão do profissional em relação ao ambiente trabalho e a si mesmo. A síndrome atinge o psicossocial instalando-se de forma gradual diminuindo a qualidade do serviço e atividades prazerosas. A equipe de enfermagem está propensa a SB pelo ritmo acelerado das atividades no trabalho experiências de dor e sofrimentos dos pacientes e familiares concomitantes com os problemas da vida pessoal, gerando um cuidado deficiente aos pacientes. Objetivo: Informar os futuros  profissionais  de  enfermagem  sobre  os  fatores  desencadeantes  da  Síndrome  de  Burnout. Material e Método: O presente estudo trata-se de uma revisão bibliográfica, realizada na Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) por meio de artigos científicos publicados nas bases de dados SCIELO, BDENF e LILACS. Após a leitura de títulos e resumos que correspondiam o objetivo. Compondo 1 na base de dados da SCIELO, 1 na BDENF, 2 na LILACS. Os critérios de inclusão foram: texto completo, ser em língua portuguesa, ser dos últimos 5 anos, ser relacionado com o tema da pesquisa, foram excluídos os textos que não correspondiam o objetivo proposto. Como estratégia de busca, foram utilizados descritores padronizados no DeCS: Síndrome de Burnout, fatores de risco e enfermagem. Resultados e Discussão: A falta de autonomia, carga excessiva de trabalho, burocracia nas funções de enfermagem, condições improprias de trabalho falta de equipamentos e materiais, cobrança dos superiores, relacionamentos conflituosos entre a equipe e falta de reconhecimento profissional são fatores relatados que propiciam o desenvolvimento da Síndrome de Burnout. As mulheres possuem maior incidência no desenvolvimento da SB pela dupla jornada, familiar e profissional. Além disso, a enfermagem está ligada diretamente com o cuidado ao paciente e vivencia situações estressantes que necessitam rápida decisão na assistência culminada com a falta de autonomia nas decisões e distanciamento na comunicação com a gerência da instituição. Conclusão: Desencadeada principalmente por fatores estressores ocupacionais a SB pode acarretar no desligamento do emprego, por gerar um sentimento negativo da sua atividade profissional podendo submeter o paciente a algum prejuízo ou a equipe pelo fato de decair o desempenho da assistência de enfermagem. Implicações para a Enfermagem: A SB vem culminando um grande número de profissionais da saúde tornando-se um sério problema de saúde pública, sendo responsável pelo esgotamento físico e mental, associado a uma insatisfação com a atividade profissional gerando uma falta de disposição, baixa autoestima e relacionamento frívolo com o paciente.

Publicado

09-12-2021
Métricas
  • Visualizações 0
  • PDF downloads: 0

Como Citar

SOUZA BARRÊTO, I. F.; SOUZA TAVARES, M. de .; SANTOS SERPA, M. R. dos .; TRINDADE, R. M. da; SANTOS BORGES, J. C. dos . FATORES QUE PREDISPÕEM A SÍNDROME BURNOUT EM PROFISSIONAIS DA ENFERMAGEM. Revista Remecs - Revista Multidisciplinar de Estudos Cientí­ficos em Saúde, [S. l.], p. 105, 2021. Disponível em: http://revistaremecs.com.br/index.php/remecs/article/view/757. Acesso em: 30 jun. 2022.

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.