INQUIETAÇÕES E PERSPECTIVAS DA ENFERMAGEM EM ÂMBITO ESCOLAR

Autores

  • Pamela Nery do Lago pamela.lago@ebserh.gov.br
  • Nayara Sousa de Mesquita nayara_sousadm@hotmail.com
  • Marlene Simões e Silva marlene.simoes@ebserh.gov.br
  • Regina de Oliveira Benedito regina.benedito@ebserh.gov.br
  • Karine Alkmim Durães karine.duraes@ebserh.gov.br
  • Lilian Maria Santos Silva lilian.silva@ebserh.gov.br

Palavras-chave:

Enfermagem Escolar, Enfermeiro e Saúde Escolar, Educação em Saúde

Resumo

Os primeiros registros a respeito do trabalho de enfermagem no contexto escolar foram em 1910, quando foi criado o primeiro curso de Higiene Escolar na Faculdade de Medicina e Cirurgia de São Paulo. Foi a partir desse momento que a Educação em Saúde começou a ser reconhecida como uma  ação  contribuinte  para  a  saúde  dos  escolares,  principalmente  vinculado  à  atenção  básica. Objetivo:  Investigar  os  principais  desafios  enfrentados  e  as  perspectivas  da enfermagem  escolar. Material e Método: Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, descritiva, em que foi realizada no período de maio a julho de 2021, uma revisão de literatura em artigos científicos disponíveis em duas bases de dados: SCIELO (Scientific Eletronic Library Online) e LILLACS (Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde). Os descritores em Ciências da Saúde (DeCS) utilizados na busca de dados consistiram em: enfermagem escolar, enfermeiro e saúde escolar, educação em saúde. Foram encontrados 65 artigos, dos quais 11 correspondiam ao assunto em questão. Estes foram analisados na íntegra e compõe esta pesquisa. Resultados e Discussão: Evidencia-se que a saúde é essencial para uma aprendizagem eficiente e eficaz. Nessa ótica, as escolas que focam da promoção da saúde constituem importantes mecanismos na ampliação da relação entre saúde e educação e na valorização da comunidade escolar e famílias, em alinhamento com os objetivos do desenvolvimento sustentável. Nesse contexto, os enfermeiros são profissionais fundamentais nas escolas, uma vez que possuem as competências necessárias para atuar na assistência ao escolar, realizando ações de prevenção e promoção da saúde, bem  como, na prestação de cuidado ao educando. Atuam diretamente nas medidas  de  enfrentamento  da  COVID-19,  efetuando  ações  de  relevância  e  vantajosas  para  a segurança do ambiente escolar, realizando ações como orientações sobre os cuidados na prevenção do SARS-CoV-2. Conclusões: A escola representa um  espaço para ações promotoras de saúde, comprometidas com as questões de saúde de toda a comunidade escolar, por meio de estratégias que estimulem  o  desenvolvimento  da  educação  em  saúde  com  diversas  metodologias  com  foco  no incentivo à consciência crítica e autonomia dos indivíduos. A atuação do enfermeiro na escola é essencial para a garantia da saúde e segurança nas instituições de educação e tem sua importância evidenciada diante do contexto de pandemia pelo novo Coronavírus. Implicações para a Enfermagem: Inserir o enfermeiro na escola significa possibilitar a política da prevenção do cuidado básico e de hábitos de vida saudáveis, realizando ações que visam a prevenção, manutenção e restabelecimento da saúde dos escolares, de suas famílias e dos professores  que ali desempenham um papel de extrema  relevância  social.  Portanto,  incentivar  o  trabalho  do  enfermeiro  na  escola  é  ensinar  a prevenção e promoção da saúde para toda a população.

Publicado

09-12-2021
Métricas
  • Visualizações 0
  • PDF downloads: 0

Como Citar

NERY DO LAGO, P. .; SOUSA DE MESQUITA, N. .; SIMÕES E SILVA, M. .; OLIVEIRA BENEDITO, R. de .; ALKMIM DURÃES, K. .; SANTOS SILVA, L. M. . INQUIETAÇÕES E PERSPECTIVAS DA ENFERMAGEM EM ÂMBITO ESCOLAR. Revista Remecs - Revista Multidisciplinar de Estudos Cientí­ficos em Saúde, [S. l.], p. 99, 2021. Disponível em: http://revistaremecs.com.br/index.php/remecs/article/view/751. Acesso em: 6 jul. 2022.