DIÁLOGO SOBRE PRÁTICAS DE COMBATE À COVID-19 COM PÚBLICO INFANTIL

Autores

  • Amanda Delmondes de Brito amandadb1993@gmail.com
  • Mayra Carneiro de Carvalho mayraccarvalho24@gmail.com
  • Maria Iara Moreira Pereira mariaiara0925@gmail.com
  • Maria Thainan Oliveira de Olinda thainan_oliveira2010@hotmail.com
  • Patricia Barbosa dos Santos pattyjpeg@gmail.com
  • Tayná Vieira da Silva taynavieiradasilva@hotmail.com

Palavras-chave:

COVID-19, Serviços de Saúde Mental, Educação da População, Educação em Saúde

Resumo

Embora os indicadores atuais sejam animadores, o surgimento de novas variantes e as experiências de países estrangeiros no relaxamento das medidas restritivas demonstram a importância da manutenção de cuidados básicos como higienização das mãos, uso de máscaras e distanciam ento social. O retorno das atividades do cotidiano da nossa sociedade pode gerar a falsa sensação de que atingimos total controle sobre a doença. Diante disso, faz-se necessário envolver diferentes atores no cuidado com a saúde em âmbito coletivo, principalmente no que diz respeito às crianças e suas famílias e o retorno gradativo de suas atividades rotineiras. Objetivo: promover momento lúdico e pedagógico de conscientização da importância de manutenção das medidas de combate à disseminação do novo Coronavírus e incentivo de adesão à segunda dose da vacina contra a covid-19 pelo público geral, sobretudo  em  meio  ao  relaxamento  das  medidas  restritivas,  por  parte  de  gestores  e  sociedade. Materiais e Métodos: A atividade desenvolvida por equipe multiprofissional de residentes em Saúde Mental, Saúde da Família e Coletiva utilizou-se do jogo de tabuleiro de tamanho real composto de perguntas e desafios envolvendo informações sobre as práticas seguras de controle à disseminação do novo Coronavírus. A atividade foi realizada em área ampla ao ar livre, com crianças e familiares no Centro de Atenção Psicossocial Infanto-juvenil (CAPS-IJ), observando protocolos de segurança. Resultados e Discussão: Durante a ação foi possível acessar o prévio conhecimento dos participantes, principalmente   sobre   as   etapas   de   higienização   das   mãos,   a   importância   da   vacinação   e distanciamento social, seguida de discussões e demonstrações práticas dos cuidados a serem observados. A metodologia possibilitou a interação de todos os envolvidos de forma satisfatória  e participativa com momentos de diálogo, tira dúvidas, expressão de sentimentos e compartilhamento das dificuldades enfrentadas, superações e expectativas quanto ao atual momento vivenciado, bem como, revelou bom conhecimento sobre as medidas sanitárias de segurança e boa disposição para continuidade dos cuidados preventivos. Conclusão: O momento oportunizou a participação infantil na construção e fortalecimento do conhecimento, além de possibilitar extrair o olhar das crianças e seus familiares sobre o contexto pandêmico e sobre a relevância da manutenção dos cuidados, individuais e coletivos, de modo a promover o retorno seguro de atividades cotidianas. Implicações para a Enfermagem: Desenvolvimento de competências pedagógicas no desempenho das atividades de educação em saúde e promoção da articulação multiprofissional junto ao público infantil com participação do componente familiar.

Publicado

09-12-2021
Métricas
  • Visualizações 0
  • PDF downloads: 0

Como Citar

DELMONDES DE BRITO, A. .; CARNEIRO DE CARVALHO, M. .; MOREIRA PEREIRA, M. I.; OLIVEIRA DE OLINDA, M. T. .; BARBOSA DOS SANTOS, P. .; VIEIRA DA SILVA, T. . DIÁLOGO SOBRE PRÁTICAS DE COMBATE À COVID-19 COM PÚBLICO INFANTIL. Revista Remecs - Revista Multidisciplinar de Estudos Cientí­ficos em Saúde, [S. l.], p. 87, 2021. Disponível em: http://revistaremecs.com.br/index.php/remecs/article/view/739. Acesso em: 6 jul. 2022.