CARACTERIZAÇÃO DE PACIENTES SUBMETIDOS AO ESTUDO HEMODINÂMICO

Autores

  • Vitória Rodrigues Chagas vitoria.rodrigues.chagas@gmail.com
  • Ingrid Kelly Morais Oliveira ingridkelly17.ik@gmail.com
  • Francisco Ariel Santos da Costa arielload@hotmail.com
  • Keila Maria de Azevedo Ponte Marques keilinhaponte@hotmail.com

Palavras-chave:

Doenças Cardiovasculares, Hemodinâmica, Enfermagem Cardiovascular

Resumo

As doenças cardiovasculares (DCVs) tem causado inúmeras mortes, sendo a principal causa de mortes no Brasil onde foram detectados mais de 295.000 óbitos do início do ano até o mês de setembro de 2021, de acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia. Muitas doenças cardiológicas são tratadas por procedimentos minimamente invasivos ou cirúrgicos que podem ou não reverter casos clínicos graves. Sabe-se que as complicações clínicas, advém de uma somatória de fatores preexistentes na sociedade, como exemplo: a presença de Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) ou Diabetes Mellitus (DM). Sendo relevante identificar o público mais suscetível para que intervenções mais direcionadas possam ser realizadas. Objetivo: Descrever as características sociodemográficas de pacientes submetidos ao estudo hemodinâmico. Material e Método: Trata-se do recorte de um estudo observacional, retrospectivo e descritivo realizado no período de janeiro a agosto de 2021, com pacientes submetidos ao estudo hemodinâmico em um hospital de referência em cardiologia no estado do Ceará. Resultados e Discussões: Participaram deste estudo 238 pacientes, de modo que 64% eram do sexo masculino, corroborando com estudos que apontam os homens como a população mais propensa ao desenvolvimento de DCVs, 68,6% dos pacientes foram atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Quanto a presença de alguma comorbidade 94% dos pacientes tinham HAS, que é um fator de risco para o desenvolvimento de DCVs, 42,1% tinham Diabetes Mellitus. 38,8% eram pacientes com doença arterial coronariana prévia e angioplastia prévia e 9,4% já haviam passado por uma revascularização do miocárdio. Quanto ao procedimento realizado por estes pacientes 58,5% angioplastia e 35,6% cateterismo clínico, sendo esse o primeiro procedimento realizado para desobstrução das artérias a fim de melhorar a qualidade de vida dos pacientes e reduzir o risco de morte por infarto agudo do miocárdio por exemplo. Conclusão: Diante do exposto é correto afirmar que os resultados obtidos vão de encontro com outros estudos, visto que os pacientes submetidos ao estudo hemodinâmico são em sua maioria: homens, atendidos pelo SUS, com HAS e realizaram uma angioplastia. Implicações para a Enfermagem: Sabe-se que os cuidados com pacientes cardiopatas devem ser compostos por conhecimentos adquirido teoricamente sobre a área e uma prática especializada,   com   atenção   integral  ao   cuidado.   Dito   isso,   torna-se   relevante   identificar   as características desses pacientes, para que haja um cuidado direcionado com base na evidência cientifica, bem como fortalecer as ações de promoção a saúde cardiovascular.

Publicado

09-12-2021
Métricas
  • Visualizações 0
  • PDF downloads: 0

Como Citar

RODRIGUES CHAGAS, V. .; MORAIS OLIVEIRA, I. K. .; SANTOS DA COSTA, F. A. .; AZEVEDO PONTE MARQUES, K. M. de . CARACTERIZAÇÃO DE PACIENTES SUBMETIDOS AO ESTUDO HEMODINÂMICO. Revista Remecs - Revista Multidisciplinar de Estudos Cientí­ficos em Saúde, [S. l.], p. 86, 2021. Disponível em: http://revistaremecs.com.br/index.php/remecs/article/view/738. Acesso em: 6 jul. 2022.