ADAPTAÇÃO E VALIDAÇÃO DE CONTEÚDO DO CORNELL MUSCULOSKELETAL DISCOMFORT QUESTIONNAIRE

Autores

  • Noélle de Oliveira Freitas noelle.oliveira@prof.ung.br
  • Joseph Daniel Alves Aleixo josephaleixo@gmail.com
  • Alfredo Almeida Pina-Oliveira alfredo.oliveira@faccamp.br
  • Meline Rossetto Kron-Rodrigues meline.rosseto@prof.ung.br

Palavras-chave:

Estudo de Validação, Dor Musculoesquelética, Ergonomia

Resumo

O  questionário  Cornell  Musculoskeletal  Discomfort  Questionnaire  (CMDQ)  tem  como objetivo avaliar os sintomas musculoesqueléticos relacionados a força de trabalho. O CMDQ foi selecionado para ser adaptado culturalmente e avaliada a validade de conteúdo para o português do Brasil. Objetivo: Adaptar culturalmente o CMDQ para o português do Brasil e avaliar a validade de conteúdo. Material e Método: Estudo metodológico. Após a autorização do autor principal do CMDQ, adotaram-se as etapas propostas pela literatura para adaptação cultural. O CMDQ foi submetido a tradução do inglês para o português por dois tradutores independentes. Com base nas duas versões traduzidas foi desenvolvida uma versão consensual a qual foi submetida a retrotradução. As versões traduzidas, a versão consensual em português e as versões retrotraduzidas foram avaliadas por um comitê de especialistas. Participaram três enfermeiros e pesquisadores com experiência em validação de instrumentos e dois fisioterapeutas, todos com domínio da língua inglesa. Os membros do comitê avaliaram as versões do CMDQ por meio de uma escala tipo Likert que varia de 1 a 4, sendo 1 = item não relevante ou não representativo, 2 = item necessita de grande revisão para ser representativo; 3 = item necessita de pequena revisão para ser representativo; 4 = item relevante ou representativo. Para análise dos dados oriundos da avaliação do comitê de especialistas foi calculado o índice de validade de conteúdo (IVC) e o Coeficiente de Validade de Conteúdo por item (CVCi) sendo  considerados valores acima de 0.80 e 0.78 respectivamente. Após a análise do comitê, a versão retrotraduzida do CMDQ foi avaliada pelo autor original. Estudo aprovado por um comitê de ética. Resultados e Discussão: Após a análise do comitê de especialistas, o IVC total do questionário foi de 0.78. Sete itens apresentaram  CVCi  abaixo  de  0.78  (variação  de  0.68  a  0.76).  Sendo  assim,  os  pesquisadores avaliaram os itens que apresentaram baixo valor de CVCi. Para a avaliação, os pesquisadores consideraram todas as recomendações dos especialistas. As alterações nos itens foram realizadas de acordo com as recomendações dos especialistas Todas as alterações foram realizadas na versão retrotraduzida do CMDQ e após foi enviada para o autor original o qual aprovou a versão. Conclusão: A etapa de adaptação cultural e validação de conteúdo do CMDQ foi finalizada obtendo-se relevantes resultados. O processo de validação do CMDQ está andamento. Implicações para a Enfermagem: Após a validação final do CMDQ, será possível utilizá-lo na prática clínica e pesquisa para avaliar sintomas musculoesqueléticos relacionados ao trabalho na população brasileira.

Publicado

09-12-2021
Métricas
  • Visualizações 0
  • PDF downloads: 0

Como Citar

OLIVEIRA FREITAS, N. de .; ALVES ALEIXO, J. D. .; PINA-OLIVEIRA, A. A. .; KRON-RODRIGUES, M. R. . ADAPTAÇÃO E VALIDAÇÃO DE CONTEÚDO DO CORNELL MUSCULOSKELETAL DISCOMFORT QUESTIONNAIRE. Revista Remecs - Revista Multidisciplinar de Estudos Cientí­ficos em Saúde, [S. l.], p. 80, 2021. Disponível em: http://revistaremecs.com.br/index.php/remecs/article/view/732. Acesso em: 30 jun. 2022.