BOAS PRÁTICAS NA ASSISTÊNCIA OBSTÉTRICA: RELATO DE ATIVIDADE EDUCATIVA

Autores

  • Vanessa Silva Gaspar vanessa.gaspar@urca.br
  • Thamires dos Santos Ferreira thamires.santos@urca.br
  • Natácia Élem Felix Silva natacia.silva@urca.br
  • Emanuelly Vieira Pereira emanuelly.pereira@urca.br
  • Ana Virgínia de Melo Fialho virginia.fialho@uece.br

Palavras-chave:

Rede Social, Educação em Saúde, Enfermagem Obstétrica

Resumo

Atualmente, percebe-se que as redes sociais se caracterizam como um ambiente que permite liberdade e democracia, acesso rápido e intuitivo, favorecendo a interação e participação de grande  parte  da  população, com  desempenhos contínuos  e acelerados, devido às  mudanças  no domínio  das  tecnologias  de  informação  e  comunicação.  Portanto,  constitui ferramenta importante, especialmente no atual cenário pandêmico, para promover a educação em saúde e disseminar conhecimentos. Objetivo: Relatar a utilização de live no Instagram® como ferramenta de educação em saúde acerca das boas práticas na assistência obstétrica. Material e Método: Trata-se de relato de experiência sobre utilização da rede social Instagram® como estratégia para educação em saúde mediante a realização de live tendo como tema: Boas práticas na assistência obstétrica. A live ocorreu no dia 31 de julho de 2021, com duração de 60 minutos, mediada por uma acadêmica de enfermagem da Universidade Regional do Cariri-Unidade Descentralizada de Iguatu e tendo como palestrante uma Enfermeira especialista em saúde da mulher e residente em enfermagem obstétrica, sob supervisão docente. Na realização da live foram utilizados recursos para propiciar a interação dos usuários como o uso de caixas de perguntas e chat. Resultados e Discussão: Contextualizou-se uma explanação sobre boas práticas na atenção ao parto e nascimento de modo a elucidar a humanização e violências na assistência obstétrica trazendo reflexões embasadas em boas evidências científicas e referencial científico atualizado, que está contido dentro da prática profissional da enfermagem obstétrica durante o parto e nascimento. A experiência com a rede social proporcionou vivência no âmbito de educação em saúde, sendo evidenciado a relevância das orientações durante o trabalho de parto. Obteve-se na métrica de impressões o total de 87, que é a quantidade de vezes que a live foi vista. Verificou-se que a utilização da rede social Instagram® possibilitou colaborar com a disseminação de conhecimentos e esclarecimento de dúvidas acerca da temática por realizar abordagens criativas e autênticas, além de contribuir para promoção e educação em saúde. Conclusão: A utilização da rede social Instagram como instrumento para educação em saúde acerca das boas práticas na assistência obstétrica, proporcionou uma visão centrada sobre as principais ações a serem desenvolvidas durante o parto e nascimento, além de permitir a utilização de novas formas alternativas de ensino e disseminação de conhecimentos. Implicações para a Enfermagem: O uso de redes sociais, como o Instagram®, contribui para o conhecimento de novas tecnologias para a propagação de educação em saúde, permitindo que o profissional de enfermagem seja apto para desenvolver habilidades de acordo com o perfil do paciente, garantindo a integralidade do mesmo.

Publicado

09-12-2021
Métricas
  • Visualizações 0
  • PDF downloads: 0

Como Citar

SILVA GASPAR, V. .; SANTOS FERREIRA, T. dos .; FELIX SILVA, N. Élem .; VIEIRA PEREIRA, E. .; MELO FIALHO, A. V. de . BOAS PRÁTICAS NA ASSISTÊNCIA OBSTÉTRICA: RELATO DE ATIVIDADE EDUCATIVA. Revista Remecs - Revista Multidisciplinar de Estudos Cientí­ficos em Saúde, [S. l.], p. 63, 2021. Disponível em: http://revistaremecs.com.br/index.php/remecs/article/view/715. Acesso em: 30 jun. 2022.