INTERVENÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS REALIZADAS POR PROFESSORES DE NÍVEL BÁSICO

Autores

  • Aline Sampaio Rolim de Sena alinerolim.senna@gmail.com
  • Sara Teixeira Braga sara.braga@urca.br
  • Lorena Farias Rodrigues Correia lorena.farias@urca.br
  • Márcia Eduarda Nascimento dos Santos marcia.eduarda@urca.br
  • Kyohana Matos de Freitas Clementino kmfreitasclementino@gmail.com
  • Woneska Rodrigues Pinheiro woneska.rodrigues@urca.br

Palavras-chave:

Primeiros Socorros, Professores Escolares, Educação em Saúde

Resumo

Acidentes em ambientes escolares são bastante comuns, principalmente quando se trata de crianças e neste cenário, os professores necessitam estarem aptos para as primeiras intervenções emergenciais e assim poder preservar a vida da vítima. Através da promulgação da Lei Lucas, é preconizado que os educadores sejam devidamente treinados em primeiros socorros para atuarem diante de situações inoportunas, porém ainda é bastante escassa essa prática, o que facilita os riscos maiores de fatalidades. Objetivo: Diante do exposto, este estudo teve como objetivo principal descrever a atuação em primeiros socorros dos professores diante de situações emergenciais envolvendo os estudantes de nível básico.  Material e Método: Trata-se de uma pesquisa bibliográfica. Os critérios de inclusão para a seleção dos estudos foram: artigos completos disponíveis na Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) nas bases Banco de Dados em Enfermagem (BDENF), Medical Literature Analysis and Retrieval System Online (MEDLINE) e Literatura Latino Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), nos últimos seis anos, nas línguas portuguesa e inglesa e que atingissem a temática em estudo. Dos critérios de exclusão, consideraram-se os estudos duplicados e que não atendessem ao objetivo proposto para o este estudo. Foram selecionados 11 estudos como suporte eletrônico. Resultados e Discussão: O compilado de estudos retratou que a grande maioria dos educadores ainda não recebem treinamentos em primeiros socorros para atuarem diante de situações inoportunas e geralmente a principal conduta que realizam é o acionamento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Aqueles que possuem algum conhecimento básico em primeiros socorros ainda realizam as intervenções, porém se sentem despreparados e nervosos diante das complexidades dos atendimentos, mas são impulsionados pelo sentimento de salvar a vítima por se sentirem responsáveis por aquela vida. Outro ponto a ser destacado é a periodicidade das capacitações, o decreto da lei Lucas traz que as capacitações devem ser realizadas a cada dois anos, pois os conhecimentos e a prática devem evoluir e os professores ainda devem estar atualizados diante dos protocolos de suporte básico de vida.  Conclusão: Neste ínterim, é válido ressaltar a magnitude da importância em intensificar as ações de educação e saúde em primeiros socorros nas escolas e proporcionar aporte de conhecimentos e práticas no qual os professores se sintam aptos a intervirem de forma segura e eficaz. Implicações para a Enfermagem: No que se refere a enfermagem, tendo papel direto, pois é este profissional que atua na área de educação e saúde e contribui consideravelmente para o fortalecimento da integralidade do cuidado.

Publicado

09-12-2021
Métricas
  • Visualizações 0
  • PDF downloads: 0

Como Citar

ROLIM DE SENA, A. S.; TEIXEIRA BRAGA, S. .; RODRIGUES CORREIA, L. F. .; NASCIMENTO DOS SANTOS, M. E. .; FREITAS CLEMENTINO, K. M. de .; RODRIGUES PINHEIRO, W. . INTERVENÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS REALIZADAS POR PROFESSORES DE NÍVEL BÁSICO. Revista Remecs - Revista Multidisciplinar de Estudos Cientí­ficos em Saúde, [S. l.], p. 55, 2021. Disponível em: http://revistaremecs.com.br/index.php/remecs/article/view/707. Acesso em: 30 jun. 2022.