ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO COMBATE À SÍFILIS GESTACIONAL

Autores

  • Vitória Lorrayne Meneses Freire vitorialorrayne.m@gmail.com
  • Izabelly Virginia Pereira Jorge da Silva izabellyvirginia@gmail.com
  • Kenia Anifled de Oliveira Leite kenia.leite@maisunifacisa.com.br

Palavras-chave:

Sífilis, Cuidados de Enfermagem, Saúde Materna

Resumo

A sífilis é uma Infecção Sexualmente Transmissível causada pela bactéria treponema pallidum, transmitida de forma adquirida por contato sexual, via transfusão sanguínea e uso de agulhas contaminadas. Também por intraútero, que se classifica por ser uma transmissão vertical transplacentária e por fim, a sífilis congênita, quando no momento do nascimento a criança tem contato com as lesões maternas. Objetivo: Analisar a produção científica da literatura sobre as ações  da enfermagem no combate a sífilis gestacional. Material e Método: Revisão da literatura, realizada no período de setembro de 2021 com idiomas em inglês, espanhol e português. Realizou-se a seleção dos artigos elegíveis nas bases de dados do LILACS e BDENF publicados no período de 2017 a 2021. Foram utilizados os descritores “sífilis gestacional” e “cuidados de enfermagem” intercalados com o operador booleano “AND”. Foram identificados inicialmente 14 artigos e após filtro que constou de texto completo foram selecionados 03 artigos como corpus de análise do estudo. Resultados e Discussão: Após leitura e análise dos artigos de forma relacional foi identificado que o manejo da sífilis gestacional tem sido executado de forma inadequada na maioria dos estudos analisados, e isso envolve o diagnóstico e tratamento tardios, seguidos de não adesão ao tratamento, e não aceitação de pré-natal. Foi identificado ainda em outro estudo aspectos de desinformação das puérperas sobre a infecção da sífilis,  principalmente  sobre  cuidados  para  evitar  a  transmissão  e  a  reinfecção.  Conclusão:  É reconhecido que o pré-natal é um momento importante para condução da terapêutica e prevenção à sífilis, sendo a principal etapa de tratamento da sífilis gestacional, pois é onde pode ser identificado e iniciado o tratamento da gestante e parceiro para redução de riscos, através  também da triagem sorológica.  Para  prevenir  a  sífilis  na  gestação,  vemos  a  importância  de  se  realizar  os  exames sorológicos no pré-natal (PN). Os cuidados que devem ser feitos com a mulher durante seu ciclo gravídico-puerperal, vão envolver ações que possam manter essa gestação com menores riscos entre o  binômio  mãe-filho.  Implicações  para  a  Enfermagem:  É  primordial  na  assistência  em  saúde  no contexto da saúde materna e sífilis gestacional o papel educativo do enfermeiro junto a essas mulheres, buscando maior acesso à terá ética e reduzindo danos

Publicado

09-12-2021
Métricas
  • Visualizações 0
  • PDF downloads: 0

Como Citar

MENESES FREIRE, V. L.; PEREIRA JORGE DA SILVA, I. V. .; OLIVEIRA LEITE, K. A. de . ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO COMBATE À SÍFILIS GESTACIONAL. Revista Remecs - Revista Multidisciplinar de Estudos Cientí­ficos em Saúde, [S. l.], p. 49, 2021. Disponível em: http://revistaremecs.com.br/index.php/remecs/article/view/701. Acesso em: 30 jun. 2022.