EDUCAÇÃO EM SAÚDE: ENFOQUE NA PREVENÇÃO DO CÂNCER CERVICAL

Autores

  • Isabel Cristina Castro Ferraz castroferraz.isabel@gmail.com
  • Gabriella Ketilen Correia Lima gabriella.ketilen@discente.ufma.br
  • Israel Lucas Pereira Silva ilp.silva@discente.ufma.br
  • Mariana Araújo Costa ma.costa@discente.ufma.br
  • Lidiane Andréia Assunção Barros lidiane.barros@ufma.br

Palavras-chave:

Saúde da Mulher, Neoplasias do Colo do Útero, Educação em Saúde

Resumo

A educação em saúde voltada para a mulher configura-se como um instrumento de promoção do bem-estar e melhoria da qualidade de vida ao assegurar que direitos fundamentais sejam acatados, proporcionar boas práticas de autocuidado, transformar as mulheres em participantes ativas do seu processo saúde-doença e fomentar a prevenção de agravos em saúde, tais como o câncer de colo uterino, que consiste em um problema de saúde pública que anualmente acarreta em torno de 570 mil novos casos e configura-se como a quarta neoplasia mais habitual em mulheres, causando 311 mil óbitos por ano. Objetivo: Relatar a experiência de acadêmicos de enfermagem na realização de ação educativa em saúde para prevenção e conscientização do câncer de colo uterino em uma comunidade quilombola. Material e Método: Trata-se de um relato de experiência de uma atividade vivenciada por acadêmicos de Enfermagem da Universidade Federal do Maranhão, como culminância do componente curricular Eixo Integrador. A ação ocorreu no ano de 2018, em uma comunidade quilombola no Maranhão, na qual participaram 50 mulheres com faixa etária variável entre 15 e 60 anos. Descrição da experiência: A atividade iniciou-se por meio de uma palestra explanada pelos discentes, utilizando uma apresentação em PowerPoint elaborada com base na literatura acadêmica, abordando a definição, causas, transmissão, epidemiologia, sinais e sintomas da patologia, tratamento, prevenção e vacinação contra o HPV. Ao final da palestra, houve a exposição de um relato de caso vivenciado por uma acadêmica e foi aberto o espaço para perguntas. Surgiram muitas dúvidas por parte das ouvintes, evidenciando que as mulheres dessa comunidade quilombola possuíam conhecimento insuficiente acerca das características e medidas de prevenção do câncer de colo uterino. Os acadêmicos esclareceram todas as indagações de forma esclarecedora, visando maior compreensão da temática por parte das mulheres presentes. A ação finalizou-se com uma oficina de produção artesanal de turbantes pelas mulheres, foram prestados agradecimentos aos ouvintes e envolvidos na comunidade e  oferecido  um  Coffe  break.  Conclusão:  Ações  educativas  possibilitam  a  troca de conhecimento, conferem autonomia e adoção de comportamento saudável na população de interesse. Assim, esta atividade atingiu o objetivo proposto de propagar informações sobre a prevenção de câncer do colo uterino, contribuindo para promover saúde e qualidade de vida por meio da capacitação da população feminina na comunidade quilombola. Implicações para a Enfermagem: Ações de educação em saúde, contribuem para acolhimento e vínculo, propiciando experiências que auxiliam na formação coletiva do conhecimento e compartilhamento de saberes, além de possibilitar aos discentes de enfermagem um novo  olhar  em  saúde  da  mulher,  ao  colocar  em  prática  os  conhecimentos  aprendidos  na  grade curricular em conjunto com a realidade do campo de atuação.

Publicado

09-12-2021
Métricas
  • Visualizações 0
  • PDF downloads: 0

Como Citar

CASTRO FERRAZ, I. C. .; KETILEN CORREIA LIMA, G. .; PEREIRA SILVA, I. L. .; ARAÚJO COSTA, M.; ASSUNÇÃO BARROS, L. A. EDUCAÇÃO EM SAÚDE: ENFOQUE NA PREVENÇÃO DO CÂNCER CERVICAL. Revista Remecs - Revista Multidisciplinar de Estudos Cientí­ficos em Saúde, [S. l.], p. 26, 2021. Disponível em: http://revistaremecs.com.br/index.php/remecs/article/view/678. Acesso em: 6 jul. 2022.

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.