SKIN TEARS: O DESAFIO PARA A ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM

Autores

  • Amanda de Cassia Costa de Oliveira enfdematoteapeuta@hotmail.com

Palavras-chave:

Pele, Fricção, Ferimentos e Lesões, Avaliação em Enfermagem, Educação em Saúde

Resumo

: A pele é considerada o maior órgão do corpo humano, sendo ela indispensável para a vida humana e fundamental para um funcionamento adequado voltado a atividade fisiológica do organismo. Dessa forma está sujeita a sofrer agressões devido a diversos fatores patológicos intrínsecos e extrínsecos que levam ao desenvolvimento de alterações na sua constituição como, lesão por pressão, queimaduras,  úlceras  traumáticas,  dermatites,  Skin  tears  e  outras.  Por  ser  tratar  de  uma  lesão associada  à  pele  frágil, é comum  que sua incidência ocorra em  debilitados  e dependentes, com mobilidade e nutrição comprometidas, comum nos idosos, em pacientes em fase terminal da vida e neonatos. Essas alterações podem levar à uma incapacidade funcional e alterações na qualidade de vida dos indivíduos, sendo assim, Skin Tears, objeto desse estudo é conhecida internacionalmente e se trata de uma ferida traumática resultante de fricção isolada ou acompanhada de cisalhamento, que afeta principalmente a população idosa. Objetivo: Identificar na literatura o papel do enfermeiro que atua na dermatologia estética na prevenção da Skin Tears.  Material e Método: Revisão de literatura com pesquisa em base de dados BVS (Biblioteca Virtual em Saúde), foram encontrados 15 artigos onde 12 forma na língua portuguesa e 3 na língua inglesa. Resultados e Discussão: É evidente que o processo de envelhecimento provoca alterações na pele, assim para que se possa evitar a ocorrência de Skin Tears é necessário proteger a pele de riscos adicionais e de possível infecção, proporcionando a higiene e cuidado específico com lesões cutâneas já existentes e prevenção através do cuidado com a pele evitando o cisalhamento e fricção. Dessa forma é importante que a equipe de enfermagem esteja preparada para reconhecer os fatores de risco associados, elaborando medidas preventivas, além de realizar praticar ações voltadas a evidências científicas com protocolos estabelecidos. Conclusão: Os principais  dados  encontrados  evidenciaram  as  medidas  de  prevenção,  os  fatores  de  risco  e  as condutas que podem ser adotadas a fim de promover uma melhor qualidade de vida aos indivíduos que estejam  no  grupo  de  risco  para  desenvolver  a  Skin  Tears.  Ficou  também  evidenciado  que  as evidências científicas vão subsidiar o tratamento e prevenção dessas lesões sendo importante considerar que protocolos, algoritmos, cartilhas, manuais, fluxogramas e diretrizes são considerados ferramentas importantes para o enfrentamento desse agravo de saúde e para a prevenção de diversos problemas na assistência e na gestão dos serviços de saúde. Implicações para a Enfermagem: É importante que os enfermeiros se capacitem e possam encontrar estratégias para prevenir e promover ações que evitem o surgimento de lesões e assim promover a segurança para o paciente.

Publicado

09-12-2021
Métricas
  • Visualizações 0
  • PDF downloads: 0

Como Citar

COSTA DE OLIVEIRA, A. de C. . SKIN TEARS: O DESAFIO PARA A ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM. Revista Remecs - Revista Multidisciplinar de Estudos Cientí­ficos em Saúde, [S. l.], p. 8, 2021. Disponível em: http://revistaremecs.com.br/index.php/remecs/article/view/660. Acesso em: 6 jul. 2022.